Atividade física regular reduz em 34% o risco de internação pela Covid-19, aponta estudo

87

A lista de benefícios da prática de exercício físico habitual não para de crescer. Estudo realizado por pesquisadores brasileiros concluiu que praticar atividade física moderada ou intensa regularmente reduz o risco de internação hospitalar pela Covid-19 em mais de 30%.

O estudo

A pesquisa foi feita com base em questionários preenchidos por 938 pacientes que tiveram o novo coronavírus (Covid-19) e se recuperaram. 91 (9,7%) voluntários precisaram de assistência hospitalar. Os pesquisadores concluíram que as pessoas que tinham o hábito de praticar a quantidade recomendada de atividade física por semana (150 minutos de exercício moderado ou 75 minutos de atividade física intensa) tiveram um risco reduzido em 34,3% de hospitalização pela doença.

  • Os pacientes que praticavam mais de um exercício (exemplo: corrida + bicicleta) garantiram um benefício maior, alcançando uma redução de 46,2%.
  • O benefício continuou o mesmo após serem contabilizados os seguintes fatores: idade, sexo, IMC (índice de massa corporal) e doenças pré-existentes.
  • Estudo realizado por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS), publicado na plataforma preprint MedRxiv.
  • A pesquisa foi coordenada pelo pesquisador Marcelo Rodrigues, do InCor.

Em entrevista à Veja, Gustavo Cardozo, educador físico, pesquisador da Uerj e diretor técnico-científico do Centro de Medicina do Exercício DECORDIS, explica como funciona a relação exercício físico x Covid-19:

“O estudo mostrou que fazer 20 minutos de exercício, cinco vezes por semana, protege das complicações da Covid-19 até mesmo em pessoas com doenças inflamatórias.

O exercício físico reduz os receptores de ECA 2 (enzima utilizada pelo novo coronavírus para invadir as células) e diminui ações inflamatórias no corpo, que também contribuem para as complicações da Covid-19”, explica Gustavo Cardozo, em entrevista à Veja.

Além disso, o exercício físico previne doenças crônicas: diabetes, hipertensão arterial, obesidade, problemas de saúde que são um risco para o novo coronavírus (Covid-19). Movimentar o corpo é cuidar da saúde física e mental! Não deixe o sedentarismo fazer parte da pandemia.

Fonte: Veja

Foto: Shutterstock

Last modified: 4 de dezembro de 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *