Cafeína e Atividade Física

172

Por Angela Soares

Farmacêutica/Bioquímica de Alimentos – UFF
Pesquisadora do Núcleo de Pesquisa em Café – UFRJ

A cafeína é uma das substâncias mais estudadas mundialmente e tem sido usada para consumo humano há séculos. É naturalmente encontrada em diversos alimentos que estão presentes no nosso dia a dia, como o café, o chá (preto, verde e branco), o mate, o chocolate, energéticos, refrigerantes a base de cola e o guaraná.

O seu consumo moderado (5mg/Kg de peso corpóreo/dia, cerca de 3 a 5 xícaras de café coado/dia) demonstrou efeitos benéficos no estado de alerta, na capacidade de concentração, na vigilância auditiva, e na diminuição da sonolência e do cansaço.

Mas, não é só na melhora do desempenho mental que a cafeína pode nos ajudar. Essa substância possui um efeito ergogênico, isto é, ela pode aumentar a capacidade de trabalho do nosso corpo. O pesquisador David Costill da Ball State University – EUA conduziu um estudo onde metade dos voluntários ingeriu uma dose de 330 mg de cafeína 1 hora antes do exercício e a outra metade ingeriu placebo (substância inerte). Todos fizeram uma atividade em bicicleta ergométrica a 80%VO2 máx até a exaustão. Os atletas que ingeriram a dose de cafeína apresentaram um aumento de 19,5% no tempo de resistência ao esforço (90,2 min x 75,5 min, cafeína x placebo, respectivamente).

Mas, cuidado: a cafeína, como qualquer outra substância, quando usada em excesso, pode trazer muitos efeitos indesejáveis e prejudiciais ao nosso organismo, como taquicardia, insônia, irritação gástrica, ansiedade, dependendo da sensibilidade de cada indivíduo.

Foto: Shutterstock

Last modified: 16 de Maio de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *